Leituras para as férias!

Recomendação de leitura para as férias:

Autor de Moçambique



Gênero: Contos
Título: Estórias Abensonhadas
Autor: Mia Couto
Editora: Companhia das Letras
Ano : 2014






Mia Couto é um escritor moçambicano renomado. Este livro reúne contos já publicados e inéditos. Eles têm uma forte inspiração na mitologia africana e são narrados de um modo suave. O autor brinca com a fluidez das palavras. Seguem alguns exemplos:

“Toda a estória se quer fingir verdade. Mas a palavra é um fumo, leve demais para se prender na vigente realidade. Toda verdade aspira a ser estória. Os factos sonham ser palavras, perfumes fugindo do mundo. Se verá neste caso que só na mentira do encantamento a verdade se casa à estória. O que aqui vou relatar se passou em terra sossegada, dessa que recebe mais domingos que dias de semana.”

**************

“As estrelas são os olhos de quem morreu de amor. Ficam nos contemplando de cima, a mostrar que só o amor concede eternidades.”


Para quem se apaixonar pela literatura africana e quiser ler mais, fica como dica o livro Tala Mungongo do escritor angolano Filipe Correia de Sá. No conto O adeus da sombra de Mia Couto, ele trata da mesma mitologia que o livro do autor angolano. Referem-se a um objeto mágico que guarda a alma da pessoa. Mia Couto chama de moya e Correia de Sá chama de passado. É interessante traçar paralelos entre culturas, que apesar de ambas africanas, são diferentes entre si.

Autor de Angola.

Boa semana a todos! Boas festas!
E até nosso próximo encontro!


Comentários

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)