Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Imagem
Bert Hellinger é um psicoterapeuta alemão, nascido em 1925, e criador da Psicoterapia Sistêmica, também conhecida como Constelações Familiares.  Bert nasceu em uma família católica, aos 10 anos, tornou-se seminarista, aos 17, alistou-se no exército nazista, aos 20, foi preso no front da Bélgica. Após a guerra, foi libertado e tornou-se padre. Atuou principalmente na África do Sul, por cerca de duas décadas. Lá fez seu primeiro curso superior em Artes.

Ao regressar para Alemanha no final da década de 60, passou a interessar-se por psicologia e psicanálise. Abandonou o sacerdócio e passou a dedicar-se ao seu método de psicoterapia sistêmica. Casou-se primeiramente com a também psicoterapeuta Herta. Depois divorciou-se dela e casou-se com uma de suas alunas Maria Sophie, com quem trabalha até hoje promovendo cursos e seminários. Ele é um terapeuta alinhado a valores tradicionais, que prega a união entre homem e mulher para a geração de filhos, paradoxalmente nenhuma biografia dele fala qu…

DIANTE DA DOR DOS OUTROS - SUSAN SONTAG

Imagem
Susan Sontagfoi uma escritora e ativista dos direitos humanos. Susan nasceu em Nova Iorque, Estados Unidos, com o nome Susan Rosenblatt em 1933. Ela faleceu na mesma cidade e país aos 71 anos, em 2004, vítima das complicações de um tratamento de câncer.

Susan Sontag viajou e acompanhou de perto vários eventos militares, como a Guerra do Vietnã e o Cerco de Sarajevo. Um pouco antes de sua morte, ela ainda cobria o início da Guerra do Iraque. Em 2003, um ano antes de sua morte, Susan Sontag lançou o livro Diante da Dor dos Outros. Concidentemente o diplomata brasileiro Celso Vieira de Mello, amigo de Susan, morreu na Guerra do Iraque neste mesmo ano. A autora comenta os dois fatos numa entrevista (talvez a última de sua vida) para o jornal Folha de São Paulo.
A obra máxima de Susan Sontag é Ensaios sobre Fotografia, escrito ainda na década de 70, onde a autora afirma que nos tornamos insensíveis ao sofrimento do mundo, ao sofrimento das outras pessoas devido à constante exposição de ima…

MUDE-SE HOJE!

Imagem
“Todo mundo sabe que nada permanece igual para sempre; porém, estranhamente, quando eventos alheios à nossa vontade ou outras pessoas nos obrigam a sair da nossa zona de conforto, ficamos medrosos e inseguros. Às vezes, ficamos com raiva e ressentidos. Mesmo quando as pessoas estão em uma situação ruim – um relacionamento violento, um emprego sem futuro ou um ambiente perigoso -, muitas vezes se recusam a tomar um novo rumo na vida porque preferem lidar com o conhecido a enfrentar o desconhecido.
Recentemente conheci George, fisioterapeuta e instrutor de musculação. Eu disse a ele que estava com dores nas costas e precisava de exercícios de alongamento, mas não estava conseguindo achar a motivação para malhar, já que vivia viajando e cuidando da minha empresa. George me deu uma resposta clássica:
- Ei, se você quer que a sua dor piore cada vez mais para o resto da sua vida, boa sorte.
Ele zombava de mim! Senti vontade de dar uma cabeçada nele, mas depois percebi que George estava me obri…

REINALDO DE AZEVEDO NÃO É HANNAH ARENDT

Imagem
Acabo de ler o livro As Origens do Totalitarismo: Antissemitismo, Imperialismo e Totalitarismo da filósofa Hannah Arendt. Durante conversas com amigos, parece que não ficou clara a relação entre os tópicos: antissemitismo, imperialismo e totalitarismo nos posts. Isso foi uma limitação do blog. A autora do livro deixa claríssima a relação entre os eventos. A perseguição a grupos organizados (no caso, judeus) e o imperialismo formaram o berço para que regimes totalitários possam se instaurar.

IMPERIALISMO
A leitura deste livro me ensinou o que realmente foi (ou é) o imperialismo. Durante as aulas de História na escola, esse tema virava anglofobia (“Os EUA são imperialistas!”, “A Inglaterra é imperialista!”), mas ninguém explicava, de fato, o conceito.
Segundo Hannah Arendt, o imperialismo é o desejo desenfreado pela expansão só pela expansão, sem necessariamente uma vantagem lucrativa. Nesse ponto, o imperialismo difere da colonização e da pirataria. A autora cita uma frase de Cecil Rhod…