Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

Hoje vamos falar de Tag Along!

Imagem
Transcrição de um trecho do livro Sonho Grande sobre a fusão da Ambev e a Interbrew, uma das maiores cervejarias do mundo. Os comentários do blog estão entre [].

“Nenhuma crítica ao negócio [fusão da Ambev com a Interbrew] foi mais sentida por Jorge Paulo Lemann do que reportagem publicada pela revista britânica The Economist poucas semanas depois. Para a revista, o mercado de capitais brasileiros, que permitia a existência de duas classes de ações – ordinárias (as chamadas ON, com direito de a voto) e preferencias (PN, sem direito a voto) -, prejudicava os [acionistas] minoritários. O caso da Ambev, segundo a publicação, era emblemático dessa anomalia. Como manda a Lei das S/A, que regulamenta as empresas listadas na Bovespa, a Interbrew fez uma oferta pública para comprar ações ordinárias (com direito a voto) que não estavam  na mão do trio de empresários [acionistas majoritários, os “donos” na linguagem popular]. Assim, quem tinha nas mãos papéis PN se sentiu prejudicado  - nas pala…

Sonho Grande - Cristiane Correa

Imagem
Sonho Grande é um livro da jornalista Cristiane Correa, da revista Exame. Ele conta a história do banqueiro Jorge Paulo Lemann e seus sócios Marcel Telles e Beto Sicupira. Juntos os três fizeram os maiores negócios globais envolvendo uma empresa brasileira, entre eles, a compra das marcas americanas Budweiser, Heinz e Burger King.
O título do livro remonta o fator importante de se ter um grande sonho, o que já foi tratado pelo blog. Os sonhos e objetivos moldam, com sucesso, estratégias de vidas. Jorge Paulo era filho de uma família suíça, donos de um laticínio. Desde pequeno, ele fazia muito esporte e era muito competitivo. Suas paixões eram o tênis e a pesca submarina. Ele chegou a se dedicar ao tênis profissionalmente, mas quando percebeu que nunca seria um campeão mundial, desistiu de competir e direcionou sua carreira para investimentos.
Segundo o livro, Jorge Paulo era muito influenciado por um primo. Esse o convenceu a ir para Harvard, na década de 50. Chegando lá, Jorge Paulo nã…

Nove Dicas para Começar a Ler em Outro Idioma!

Imagem
Quando estamos aprendendo um novo idioma, precisamos desenvolver várias habilidades simultaneamente: a escuta, a fala, a leitura, a escrita e a inserção cultural. Nós podemos usar a leitura de textos no novo idioma, como base para desenvolver e aperfeiçoar as demais habilidades.
Mas, como? Antes de tudo, preciso avisar que tentar ler em outro idioma, pela primeira vez, dói. Isso mesmo, dói. Estudos, publicados na revista Nature, afirmam que para aprender novas coisas, nosso cérebro usa as mesmas regiões associadas a dor. Então aprender dói, quase literalmente.  A boa notícia é que essa sensação passa após alguns minutos de prática.
Algumas dicas para quem quer começar a ler em um novo idioma e superar a dor inicial:

vReserve, todo dia, um tempo específico para ler.Pode ser, até mesmo, 5 minutos. O importante é que isso se torne um hábito. Para entender mais sobre a força disso, leia o livro O Poder do Hábito;
vMarque esse tempo no relógio. Você pode usar o cronômetro do celular. Se você …

Book Haul – Últimos meses...

Imagem
Estou lendo Sonho Grande, um livro que conta a história de Jorge Paulo Lemann e seus sócios Marcel Telles e Beto Sicupira. O livro é focado principalmente nas fusões e aquisições de marcas como Budweiser, Burger King e Heinz. Assim eles se tornaram donos do maior império do capitalismo brasileiro. Algo sem precedentes na nossa História. Paixões à parte, o livro é muito interessante. Espero poder escrever algo mais específico em breve.
Muitos livros surgiram nos últimos meses, tanto por meio de trocas, quanto de aquisições e empréstimos. 
Entre os empréstimos estão:

1- As 3 Escolhas para o Sucesso de Stephen R. Covey. O mesmo autor do best-seller Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes. É um empréstimo de um professor muito admirado por sua eficiência. Ainda não li nenhum livro deste autor, mas vou ler. Tenho uma grande expectativa de que esse tipo de livro realmente faz a diferença na vida das pessoas, tornando-as mais eficientes.

2- Resiliência – Competência para enfrentar situaçõe…

Antes do Golpe – Notas sobre o processo que culminou no golpe militar de 1964

Imagem
O livro...
Li, na hora do almoço, o livro Antes do Golpe – Notas sobre o processo que culminou no golpe militar de 1964 de Ferreira Gullar. O livro tem apenas 14 páginas e baixei gratuitamente no site Lê Livros (mais informações ao fim deste texto).
Ferreira Gullar é um intelectual brasileiro nascido no interior do Maranhão em 1930. Um fato que o colocou na mídia nos últimos anos é ele possuir dois filhos esquizofrênicos. Ferreira Gullar critica frequentemente a política de tratamento psiquiátrico no Brasil.
Ferreira Gullar também vivenciou o golpe militar do Presidente Getúlio Vargas e depois o golpe militar do Presidente João Goulart, que culminou numa ditadura de 21 anos. No seu livro, ele narra, em primeira pessoa, como e o que levou ao golpe de 1964. É um relato muito lúcido, quase imparcial.
Ferreira Gullar aponta o golpe de 64 como uma continuação do golpe a Getúlio, com os mesmos agentes e os mesmos interesses. Da maneira como ele explica, faz todo sentido. Mas nunca tinha me at…

Bilhões e Lágrimas – A economia brasileira e seus atores

Imagem
Este foi o momento certo para ler Bilhões e Lágrimas, tanto do ponto de vista da maturidade intelectual, quanto do ponto de vista do momento econômico que estamos vivendo.
O livro é uma coletânea de matérias publicadas entre 2006 e 2013. Todas as matérias são feitas a partir de várias entrevistas com atores da nossa economia: banqueiros (de sucesso e falidos), presidentes do Banco Central e do BNDES, donos e presidentes das maiores empresas nacionais.
A primeira delas é uma matéria que traça o perfil do ex-banqueiro Luiz Cesar Esteves, antigo dono do Pactual. Para minha surpresa, ele era um menino de classe média de São Carlos.  Atualmente moro nessa cidade.
Na adolescência, Luiz Esteves brigou com o pai, um bancário da Caixa, foi morar com a mãe em São Paulo e dedicou a vida a se tornar um banqueiro. Seria uma maneira de se provar melhor que o pai? Não sabemos, o fato é que ele foi um dos banqueiros mais poderosos do País por algum tempo, até falir ou ser enganado pelos sócios (você esc…