Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

LIVRE-NOS DEUS DE TUDO QUE POSSAMOS NOS HABITUAR! - Breve Sexta-feira de Isaac B. Singer

Imagem
Isaac Bashevis Singerfoi um escritor judeu-americano, laureado com o Nobel em 1978. Nascido na Polônia em 1902 e falecido nos Estados Unidos em 1991, ele era de uma família rabínica, mas preferiu se dedicar a literatura, talvez influenciado por um tio e um irmão (para quem ele dedicou sua obra). Ele escrevia quase exclusivamente em idíche e sobre a temática judaica asquenaze.
A língua idíche deve ser um idioma com muito poucas palavras. Os textos de Singer são muito curtos, muito sucintos, geralmente, pequenos contos. Mas eles apresentam uma profundidade edificante que supera todas as barreiras culturais e religiosas.

Numa conversa, um conhecido me perguntou se eu conhecia um livro chamado O Golem. Eu disse que não e fui procura-lo para ler. Descobri que se tratava de uma famosa lenda judaica, de um rabino que consegue criar um ser vivo a partir do barro. Esse ser é golem. Semelhante a estória de Frankenstein. Existe um filme de 1920, O Golem, como veio ao mundo, que pode ser assistido…

MULHER DA VIDA - CORA CORALINA

Imagem
Cora Coralina é o pseudônimo da poetisa e contista goiana Anna Lins de Guimarães Peixoto Bretas (1889-1885). Ela teve seus primeiro livro publicado quando já estava com 65 anos de idade. Hoje o Google está homenageando o aniversário de 128 anos da escritora.

Retirei o Poema Mulher da Vidado primeiro livro da autora, Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais.
Mulher da Vida, Minha irmã.
De todos os tempos. De todos os povos. De todas as latitudes. Ela vem do fundo imemorial das idades e carrega a carga pesada dos mais torpes sinônimos, apelidos e apodos: Mulher da zona, Mulher da rua, Mulher perdida, Mulher à-toa.
Mulher da Vida, Minha irmã.
Pisadas, espezinhadas, ameaçadas. Desprotegidas e exploradas. Ignoradas da Lei, da Justiça e do Direito.
Necessárias fisiologicamente. Indestrutíveis. Sobreviventes.

TRINTA REFERÊNCIAS AO PAI NA LITERATURA: DE ABRAÃO A LAERTE!

Imagem
Pai é uma palavra curta e com múltiplos significados. Independentemente das emoções que esta palavra desperta, é um fato que para estarmos aqui vivos, todos nós tivemos um pai e uma mãe biológicos. Mas o conceito de família nuclear com um pai, uma mãe e filhos surgiu depois da Revolução Industrial. Antes a família comportava um grande número de agregados. Há também tribos matriarcais sem o conceito de pai. A palavra mais próxima que eles tem significa qualquer homem que pode cuidar de crianças.
O PAI NAS RELIGIÕES JUDAICA, ISLÂMICA E CRISTÃ
Analisando a cultura islâmica judaico cristã que formou a nossa sociedade, vamos buscar na Bíblia o conceito de pai. Abraão significa pai de multidões. Tratava-se de um homem idoso e rico que não tinha filhos. Deus lhe promete um filho da sua esposa Sara. O casal não acredita e Sara dá sua serva egípcia Agar para que a Abraão tenha um filho com ela. Dessa união nasceu Ismael. Mais tarde Sara tem o filho da promessa, Isaque. Nesse contexto, Abraão fi…

SAGA BRASILEIRA - A LONGA LUTA DE UM POVO POR SUA MOEDA

Imagem
Miriam Azevedo de Almeida Leitão é uma jornalista econômica e apresentadora de televisão, nascida no interior de Minas Gerais. Ela se formou pela Universidade de Brasília (UnB), exerce sua profissão há mais de 40 anos, é mãe de dois filhos e avó.
Miriam Leitão parece ser detestada por muitas pessoas no Brasil. Já escutei coisas como “ela não escreve os próprios textos econômicos, ela se apropria das ideias de outras pessoas”. Na verdade, quando você é um profissional renomado numa carreira (depois de muitos anos), você realmente delega muitas atividades operacionais para quem está começando.  Isso é bem comum em diversas carreiras, inclusive no jornalismo. Acredito que este seja o caso da Miriam Leitão.
Outra crítica é que ela é muito ligada ao PSDB. E, sim, isso parece ser verdade. Em um momento do livro, ela descreve que FHC podia contar com dois “titãs”, Pedro Malan e José Serra. A gente precisa ser muito PSDBista para descrever esses dois políticos como “titãs”. Mas, na vida, somos…