Book Haul: Setembro de 2015

Olá, amigos!

Neste mês, pedi dois livros pelo Skoob e, apesar da greve dos Correios, chegaram rapidamente e em ótimo estado.


Recebi de uma skoober do Rio de Janeiro, o livro “Anarquistas, graças a Deus” da escritora Zélia Gattai. A autora, companheira de Jorge Amado, é uma das oito mulheres imortais da Academia Brasileira de Letras (ABL).

Este livro faz parte do Desafio Mulheres da ABL. Para quem ainda não conhece, é um desafio do nosso com o blogLiteratura Brasileira”, no qual, nos propusemos a ler, pelo menos, um livro de cada escritora imortal da ABL. Só existem oito mulheres com este título. Então, cada blog lerá oito livros, isto é, 16 livros diferentes ao todo, dois de cada autora.

No momento, li três livros, esse será o quarto (#metadedodesafio J ). Vou deixar o link para os posts de cada leitura no fim deste texto.

Em setembro, também recebi de outra skoober carioca, o livro “O Castelo de Papel” da historiadora Mary del Priore. Ele conta a História da família da Princesa Isabel depois da Proclamação da República e da queda do Império no Brasil. Quero lê-lo há muito tempo. Já assisti duas palestras dessa autora e ela traz pontos de vistas muito interessantes, mudando minha opinião sobre muitos fatos históricos.

Bem pessoal, por hoje, é só. Que outubro venha nos trazendo mais realizações, conquistas e ótimas leituras!

Até nosso próximo encontro!

Desafio Mulheres da ABL:
1. O Baile de Máscaras – Rosiska Darcy de Oliveira
2. O Quinze – Rachel de Queiroz
3. Tropical Sol da Liberdade – Ana Maria Machado


Comentários

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)