PERFIL: Entrevista com o escritor Evan do Carmo

1-
Escritor Evan do Carmo
Por favor, fale um pouco de você e sua experiência de vida. Como surgiu o interesse pelas letras?

R- Entrei no mundo das artes ainda muito cedo, com apenas 18 anos, pela música. Tocava na noite em casas noturnas, nos barzinhos de Brasília e bandas, trabalho esse que durou 15 anos. Gravei 3 cds independentes, com composições próprias. Meu interesse pelas letras, propriamente dito, se deu através da leitura, especialmente de Machado de Assis, Humberto de Campos, na Filosofia fui influenciado por Nietzsche, de onde nasceu o livro " Elogio à loucura de Nietzsche".

2- Como e quando você começou a escrever? Onde você busca inspiração?

R- Publiquei em 2005 o meu primeiro romance, Labirinto emocional. Como já falei, acredito que a inspiração para escrever veio das leituras e a vontade de ser escritor e da admiração a Machado de Assis, por ter sido ele meu primeiro ídolo da literatura. Hoje escrevo de forma automática, já acordo com escopo pronto em minha mente. Já são mais de 20 livros, entre romances, ensaios, contos e poemas. Publiquei em 2014 The Moralist, pela editora americana American Star Books. Este livro  O Moralista, está disponível, junto à toda minha obra em português, nas lojas Amazon.

3- A sua obra parece ser muito influenciada por Saramago. Como você conheceu a obra do Nobel português? O que você mais admira nele?

R-  Não há influência direta de Saramago em minha obra, apenas nesse livro Ensaio sobre a loucura de forma proposital, pois faço uma homenagem ao nobel português, por achar que foi um tema (a loucura), que ele ficou nos devendo. Conheci Saramago, primeiro na poesia, pois antes de se tornar romancista, escreveu 2 únicos livros de poemas. Depois que fiz a leitura de Caim, que para mim considero este um dos piores livros que ele escreveu, me tornei crítico ferrenho de sua obra. Hoje, tendo completado o estudo de toda sua obra, destaco como supra sumo o Ensaio sobre a  cegueira. Em segundo lugar vem As intermitências da morte. O que mais admiro em Saramago é seu espírito crítico, sua humanidade e seu engajamento nas questões políticas e sociais do mundo.

4- Você tem algum conselho para escritores iniciantes? 

R- Leitura, primeiro, dos grandes escritores brasileiros, pois é mais simples assimilar a essência dos autores em nossa própria língua. Depois, ter auto-crítica, submeter e aceitar críticas de escritores experientes.

5- Como as pessoas interessadas podem adquirir seus livros?

Comentários

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)