Hamlet de Shakespeare



Shakespeare nasceu em Stratford-on-Avon (Inglaterra) em 1564 e morreu no mesmo lugar em 1616, ao52 anos. Existem muitas lendas sobre sua vida e sobre quais seriam, de fato, suas obras. 

Já li duas de suas tragédias (nos próximos posts será explicado melhor o que são tragédias, quais seus tipos e qual a sua origem): Rei Lear e Hamlet

Adaptação para o cinema de Rei Lear.
A história de Rei Lear gira em torno da divisão da herança de um rei entre suas três filhas. Essa história foi adaptada para o cinema pelo cineasta japonês Akira Kurosawa com o filme RAN. Como não iria fazer sentido, na cultura japonesa, um rei dividir seu reino com três filhas, no filme, o rei divide entre três filhos. Assisti o filme cerca de 5 anos antes de ler o livro. Gostei muito do filme e esse foi o motivador para ler Shakespeare. Outra adaptação literária de Kurosawa para o cinema (que me fez ler o livro) é O Idiota do grande escritor russo Dostoiévski

Agora acabo de ler Hamlet. Essa é famosa peça da frase:  “Ser ou não ser, eis a questão?”. Embora a gente sempre imagine Hamlet segurando um crânio ao dizer isso, no livro, essas duas cenas são distintas. Ele não está segurando uma caveira quando diz "Ser ou não ser". E o crânio é de um bobo da corte. Não sei porque...sempre tive curiosidade mórbida de saber de quem era o famoso crânio. 

Com certeza, Hamlet é uma obra belíssima. Parece que ela foi baseada na vida lendária de um príncipe dinamarquês. Sim, provavelmente Hamlet, de fato, existiu. A história gira em torno de um rei que assassina o irmão para ficar com o trono e a cunhada. Hamlet é o filho do rei assassinado que descobre a verdade dos fatos. 


Outro rei que (fato histórico) assassinou o irmão para ficar com o trono e a cunhada foi Herodes (da Bíblia). Os detalhes podem ser lidos no livro História dos Hebreus de Flávio Josefo.

Mas voltando a Shakespeare... Algumas citações marcantes:

Há mais coisas no céu e na terra, Horácio, do que pode sonhar a tua filosofia.

****************

Mostra-me um homem que não seja escravo de suas paixões e eu o colocarei no centro de meu coração

****************

Aquilo que nos propomos no calor da paixão, acalmada a paixão, é por nós abandonado.

****************

Nem sempre é perdurável o nosso mundo e, assim, não é estranho que até nosso amor mude com nossa sorte, pois é ainda uma questão a resolver, se o amor governa a sorte ou a sorte o amor.

Boas leituras! Boa semana a todos!

Comentários

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)