História dos Portugueses no Malabar – Zinadím

 Malabar é uma região da Índia (aquela costa voltada para África). Este livro foi escrito no século XVI por um muçulmano. Nada se sabe sobre o autor. Exceto que ele era muçulmano e chegaram três manuscritos de sua obra, um pouco divergentes entre si, até os nossos dias.

 Naquela época, já viviam na Índia hindus, muçulmanos, cristãos e judeus num equilíbrio bem instável.  Ou seja, a Índia estava numa situação, por si só, delicada, quando os portugueses chegam e tentam dominar algumas cidades (de fato, dominam comercialmente e impõem a fé católica). Ambos os lados (muçulmanos e portugueses) cometeram atrocidades.

 Do ponto de vista histórico, é um livro muito bom. Ele tem uma longa introdução que faz entender muito da História de Portugal e das Grandes Navegações. Por exemplo, Cabral e sua frota aparecem no livro de Zinadím. Por quê? Porque Cabral descobriu o Brasil, mas o que ele fez depois? Voltou pra Portugal pra dar a notícia? Nããão. Ele foi fazer algo muito mais importante. Ele navegou para Índia para comprar especiarias. Ele só voltou para Portugal depois de vários meses. Ao contrário do que nós gostamos de imaginar, a descoberta do Brasil não foi algo tão importante ao ponto de interromper uma viagem à Índia.

 A minha edição é rara (impressa em 1898) e tem valor emocional por ser lembrança de uma viagem. Para aqueles que não querem enfrentar tanto ácaro, mas se interessam pelo assunto, existe uma edição de 1998, bem mais fácil de ser encontrada no Brasil.




Boa leitura a todos!

Comentários

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)