Anatomia do Poder - J.K. Galbraith

Galbraith (além de ser pseudônimo da J.K. Rowling, autora de Harry Potter) era um economista pop das décadas de 60 e 70. Ele escrevia numa linguagem simples para diversos públicos e fez programas de televisão explicando como o mundo econômico funcionava. Com certeza, foi ele que fez com que eu me apaixonasse pelo assunto e, também, destruiu muitas das minhas ilusões na vida. Este livro foi o que mais destruiu os conceitos que eu tinha de como funcionava o mundo, o poder e as corporações.
Este livro defende que o acionista, o dono da empresa, o presidente, entre outros, exercem quase nenhum poder real. Eles são no máximo, em algumas condições, um poder moderador.
O verdadeiro poder está na organização, na estrutura organizacional (que Galbraith chama de "tecno-estrutura"), que o exerce através de sua burocracia, suas reuniões, suas comissões, etc.
Para o autor, existem três formas de poder: a personalidade, a propriedade e a organização. E com certeza, o mais proeminente nos dias atuais é ao poder da organização. Para justificar sua opinião, ele cita estudos de caso como o Exército norte-americano e a Igrejas. Além de explicar porque muitas pessoas têm ilusão de poder e não têm poder de fato, porque ainda temos resquícios do culto ao poder da personalidade e porque é interessante para o ego de quem serve a alguém (um presidente, por exemplo) ressaltar o poder ilusório do seu superior.
Eu me senti muito inocente por só descobrir isso agora, depois de vários anos de experiência profissional. Esse livro me explicou muita coisa. Explica, por exemplo, porque as pessoas endeusam um líder, como um presidente ou um vice-presidente, que, na prática, não tem poder de decisão.  
Uma pessoa próxima a mim acreditava que o Fitipaldi era dono da Marcopolo (empresa brasileira que fabrica ônibus) e o Gugu era dono do Graal (empresa de postos e restaurantes próximos a rodovias). E se você pesquisar a fundo vai descobrir que essas organizações não tem dono (no sentido estrito). Elas são controladas por estruturas dentro de outras estruturas. Mas as pessoas precisam acreditar na figura do “dono”, ter uma personalidade para adorar (devido aos resquícios da nossa cultura, onde o poder esteve, por muitos séculos, baseado na personalidade e na propriedade).
Anatomia no Poder é um livro obrigatório para todos que se interessam pelo tema. 
 Super recomendado!

Comentários

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)