A fugitiva - Anaïs Nin


 A Fugitiva de Anaïs Nin é minha primeira leitura erótica. 

 Acho muito boa essa iniciativa da editora L&PM Pocket de publicar livros pequenos por R$5,00, porque ela abre as portas para conhecermos outros estilos literários.

 Anaïs Nin é uma escritora erótica famosa. Ela nasceu na França, filha de uma família cosmopolita, e viveu a maior parte de sua vida nos Estados Unidos.

 Suas principais obras são seus diários, que narram sua vida por mais de 4o anos. Suas narrativas foram profundamente influenciadas pelo estilo do escritor James Joyce e pelas ideias da psicanálise. Entre outras obras, destacam-se Delta de Vênus, Henry & June e Pequenos Pássaros.

 Apesar de ser uma autora renomada, talvez eu não comprasse um livro extenso dela sem ter lido algo menor antes e me familiarizar com seu estilo. 

 A Fugitiva foi escrita sob encomenda de um cliente misterioso nos anos 40 e publicada postumamente.  O livro é composto por 3 contos eróticos: O basco e Bijou, Manuel e A fugitiva. A narrativa é envolvente e em alguns momentos hilária para aqueles que não compartilham das mesmas fantasias sexuais. Vale a pena ler pelo estilo.

 Segue uma passagem engraçada de Maman, a dona de uma casa de prostituição:

"A maior aventura de Maman fora um desfile de soldados escoceses em certa manhã de primavera. Enquanto bebia no bar, ela ouviu uma conversa sobre os escoceses.
 Um homem disse: 
 - Eles pegam os jovens e os treinam para andar daquela maneira. É um passo especial. Difícil, muito difícil. Há um coupe de fesse, um balanço, que faz os quadris e aquela bolsinha balançar de um jeito certo. Se a bolsa não balança, é uma falha. O passo é mais complicado que os de um bailarino.
 Maman ficou pensando: cada vez que a bolsa balança e saiote balança, os outros pendentes também devem balançar, ora essa. E o seu velho coração emocionou-se. Balanço. Balanço. Todos no mesmo compasso. (...) quando o homem do bar acrescentou: - E você sabe, eles não usam nada por baixo."
Você gostou? Por favor, comente e ajude a compartilhar. 

 Até nosso próximo encontro.

Comentários

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)