O fuzil de caça - Yasushi Inoue

"Quando ao final da vida as mulheres se deitam em silêncio com o rosto voltado para o muro da morte, a qual delas Deus concederá o repouso tranquilo: àquela que desfrutou da felicidade de ser plenamente amada ou àquela que pode afirmar ter amado, apesar de ter sido pouco feliz? Mas haverá neste mundo alguém que possa asseverar diante de Deus haver amado? "

 O fuzil de caça é um romance epistolar do escritor japonês Yasushi Inoue. Publicado pela editora Estação Liberdade, uma editora que só publica literatura japonesa traduzida para o português. Tanto o autor quanto a editora foram duas grandes descobertas na minha vida.

 O fuzil de caça foi escrito em 1949, isto é, num Japão pós-Segunda Guerra Mundial que estava revendo drasticamente seus valores e tradições.

 O livro é bem pequeno (102 páginas) e trata de um adultério. A história é contada na perspectiva de cinco personagens, inclusive o próprio autor.

 As três personagens femininas (a esposa, a amante e a filha da amante) escrevem cartas narrando os últimos momentos da vida de uma delas. É impressionante como autor consegue descrever descrever os sentimentos femininos. Segue mais um trecho que ilustra bem isso:

 "Todavia, pensando agora, suportei esse tipo de vida durante mais de dez anos porque nossa relação algum dia teria uma conclusão. Algo acontecerá, alguma coisa vai ocorrer! Havia em meu coração essa expectativa vaga, mas persistente. Só me ocorriam duas possibilidades a respeito de como a conclusão se daria: ou eu me aconchegaria em seu peito e cerraria calmamente os olhos, ou então, com o canivete que você me trouxe do Egito, eu apunhalaria com toda força seu peito e faria jorrar seu sangue até a última gota.
 Afinal, qual dessas possibilidades crês que eu desejaria? Sinceramente, nem eu sei."

Comentários

Postar um comentário

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

A SIMETRIA OCULTA DO AMOR - BERT HELLINGER

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)