SANTA TERESA DE ÁVILA PARA EMPREENDEDORES

Afinal das contas, o que Santa Teresa de Ávila fez de fato?

Santa Teresa fundou mosteiros, ao todo, cinco. Isso pode não parecer muito, mas para época, era. Ela foi reformadora da Ordem das Carmelitas, e considerada co-fundadora, junto com São João da Cruz, da Ordem dos Carmelitas Descalços.

Religiosa carmelita descalça meditando.
Imagem retirada da Wikipédia.

A Ordem do Carmo foi uma ordem religiosa católica que surgiu no final o século XI no Monte Carmelo (cadeia de colinas na atual cidade de Haifa, Estado de Israel). A palavra “carmelo” significa “jardim”. Esse local tem um significado místico, porque, segundo a Bíblia, foi nele que o profeta Elias ascendeu ao Céu (2 Reis 2:11).

Monte Carmelo, atual cidade de Haifa, Israel.
Imagem retirada da Wikipédia.

Para leitores interessados numa abordagem de religião comparada. É interessante ler também Autobiografiade Yogue de Yogananda. O autor faz uma interpretação da relação do profeta Elias e a do profeta Eliseu, como a tradicional relação hindu de um mestre (chamado de guru) e seu discípulo, assim como a relação de Jesus com o profeta João Batista.

Santa Teresa ressalta a importância de ter um mestre com quem se confidenciar:

“Porque – como passei por tanta coisa – tenho pena dos que começam só com os livros, pois é uma coisa estranha quão diferentemente, depois de experimentado, se vê.”

“Antes fique sem nenhum mestre até encontra-lo, pois o Senhor o dará, desde que tudo esteja baseado na humildade e com desejo de acertar.”

“(...) afastar-me de estar apoiada na coluna e no báculo que havia de me sustentar, para não sofrer uma queda tão grande!” (Comentário do blog, coluna e báculo são objetos religiosos cuja origem remonta ao Velho Testamento. Esses dois objetos montados podem sugerir o sistema nervoso humano, o cérebro assentado sobre a coluna vertebral, assim como no Yoga)

O que foi a Regra Carmelita?

Voltando à Ordem do Carmo no Monte Carmelo... Mais tarde, Santo Adalberto, patriarca de Jerusalém, escreveu a Regra, sistematizando como deveria funcionar a Ordem do Carmo. Em 1226, o papa Honório III aprovou essa Regra. Daí ela sofreu algumas alterações por papas posteriores e o texto original se perdeu. Alegadamente existe uma tradução do original para o latim guardada nos Arquivos Secretos do Vaticano.

Talvez devido a esse desaparecimento da Regra original, o que valia na época de Santa Teresa era uma Regra relaxada (o termo usado no texto era exatamente esse, não é desrespeitoso) com autorização do Papa. Santa Teresa queria retornar a Regra original, ou melhor dizendo, a regra mais antiga que ela conhecia (portanto, mais próxima da original). Nas palavras da santa:

“Observamos a Regra de Nossa Senhora do Carmo, e, obedecida essa sem relaxamento, mas como ordenou frei Hugo, cardeal de Santa Sabina*, que foi fundada no ano de 1248, no ano V do Pontificado do Papa Inocêncio IV.”

Mas isso custou muitas provações, perseguições e jogos estratégicos para conseguir. Santa Teresa demonstra verdadeira genialidade empreendedora para fundar seu primeiro convento São José.

Por que empreendedores deveriam ler O Livro da Vida?

Porque Santa Teresa dá uma aula de empreendedorismo para construir o seu convento de São José. Lendo com uma ótica empreendedora, nós aprendemos estratégia e como lidar com uma forte oposição, como construir e fortalecer aliados, como agir "nas sombras". Santa Teresa escreveu outra obra que narra exclusivamente esse processo de construção de conventos, chamado Livro das Fundações. Provavelmente ela deve ser a mais interessante da ótica empreendedora.

Quais as principais obras de Santa Teresa de Ávila?

Santa Teresa escreveu diversos livros. Entre eles, destacam-se:

Caminho da Perfeição, também escrito sob a direção de seu confessor.


Capa da 15 ª edição da Editora Paulus (2016).

Moradas do Castelo Interior (a editora Paulus chama de Moradas ou Castelo Interior), um tratado sobre oração e como orar. O que Santa Teresa chama de oração pode ser entendido como meditação em outras culturas. Este livro entrou para as minhas metas de leitura.


Capa de 1ª edição da editora E. Realizações (2014).

Livro das Fundações narra a saga para construção dos conventos. Vale a pena ser lido sob a ótica empreendedora atual.


Capa da edição da Editora Shalon.

Não consta ano ou número de edição.

Onde eu encontro O Livro da Vida? Quais as melhores edições?

Atualmente existem duas edições de O Livro da Vida em português. Uma da Companhia das Letras para um público geral (religioso ou não) com 424 páginas. E outra edição da editora católica Paulus (divisão portuguesa da Pia Sociedade de São Paulo) com 368 páginas. As duas editoras têm versões no papel e digital.


Capa da edição recomendada pelo blog.

Mas a versão online da Companhia das Letras está disponível gratuitamente no site LeLivros e a versão impressa está em promoção numa grande rede de livrarias brasileiras (só procurar em um site de busca). Eu li a edição da Companhia das Letras e recomendo porque ela tem notas explicativas muito boas e enriquecedoras.

Algumas passagens selecionadas da obra...

Creiamos que quem nos dá os bens nos dará também a graça para que, começando o demônio a tentar-lhe dessa maneira, entenda e fortaleça-se para resistir, digo, se andarmos com simplicidade diante de Deus pretendendo contentar só a ele, e não aos homens.”

Confie na bondade de Deus, que é muito maior do que todos os males que podemos fazer, e não se lembra de nossa ingratidão quando nós, reconhecemo-nos, queremos voltar à sua amizade, nem das dádivas que nos fez para castigar-nos por elas.”

“O que eu aprendi é que todo o alicerce da oração funda-se na humildade, e que quanto mais se abaixa uma alma na oração, mais a eleva Deus.”

“Sua Majestade foi o livro verdadeiro onde vi as verdades. Bendito seja tal livro, que deixa impresso o que se há de ler e fazer de um modo que não se pode esquecer!”

De religião à economia, muito a ler, muito a dizer...

Muito obrigada a todos(as) vocês que acompanham o nosso trabalho. No próximo domingo, comentaremos o livro econômico Chutando a Escada, buscando traçar um paralelo com a realidade brasileira. Por favor, fique à vontade para deixar seu comentário, crítica ou sugestão.

Boa semana! Boas leituras!

Se você for à Roma, visite...

*A Basílica de Santa Sabina, mencionada por Santa Teresa como a guardadora da tradicional Regra do Carmo, fica em Roma no Monte Aventino. A Basílica de Santa Sabina é a mais antiga basílica romana que ainda preserva a arquitetura original. Essa igreja é pouco conhecida e menos visitada, devido a sua simplicidade. Essa arquitetura modesta representa a passagem dos pequenos núcleos cristãos (com construções pobres e modestas) para a Igreja Católica como religião oficial (com igrejas suntuosamente decoradas).


Basílica de Santa Sabina, a mais antiga basílica romana de Roma, vista de fora.
Imagem da Wikipédia.

Santa Sabina foi uma rica e nobre cidadã romana, considerada matriarca e mártir da Igreja. Ela se converteu ao cristianismo devido à pregação de sua escrava Seráfia, possivelmente no ano 120 depois de Cristo. Seráfia foi executada e morta por ser cristã. Sabina roubou o corpo de Seráfia e a sepultou no mausoléu da família de Sabina, onde ela mesma queria ser enterrada. Por causa disso, Sabina também foi denunciada como cristã, condenada à morte e martirizada. No ano 430, seus ossos foram trazidos para Basílica (que era originalmente um templo de Juno). A Basílica passou a se chamar de Santa Sabina e Santa Seráfia, depois a dedicatória ficou limitada a Santa Sabina.  

Comentários

POSTS MAIS LIDOS

Psicologia Feminina: A Necessidade Neurótica de Amor

A Personalidade Neurótica de Nosso Tempo - Karen Horney

Éramos Seis, Irene Ravache, Moçambique e Angola

O Caminho dos Justos – Moshe Chaim Luzzatto

Daniela e os Invasores - Dinah Silveira de Queiroz

"Sei que muitas vezes eu mesmo fui um obstáculo no meu caminho, mas isso acabou"

Como acabei perdendo meu coração - Doris Lessing (Nobel de Literatura em 2007)

Diamante banhado em sangue, a história do Estrela do Sul

Brasilionários: os Poderosos Chefões do Brasil Moderno